6 de novembro de 2009

Flávia Cintra, a Luciana da vida real

Share & Comment
Flávia Cintra tem mania de dizer que fez 18 anos duas vezes na vida. Na primeira etapa, curtiu a infância e a adolescência como qualquer pessoa normal. Na segunda, se estabilizou como profissional, se casou e deu à luz gêmeos, também como qualquer pessoa normal. Só existe uma pequena diferença entre as etapas: uma cadeira de rodas.
A jornalista sofreu um acidente de carro aos 18 anos, em uma rodovia de São Paulo, e perdeu todos os movimentos. Passou por um duro processo de aceitação, como acontece na maioria dos casos, mas redescobriu motivos para sorrir, sair de casa, viver em geral. A história de Flávia chamou atenção da produção de " Viver a Vida", e hoje a moça é "consultora" de Manoel Carlos para a personagem Luciana, interpretada por Alinne Moraes.
A cena mais aguardada na trama começou a ser exibida na noite de quinta-feira (5). Luciana estava viajando em um ônibus que capotou em uma ribanceira. A jovem modelo ainda não sabe, mas sua vida mudará drasticamente a partir de agora. A paixão pelas belas pernocas, que Maneco enfatizou bem até então, sofrerá um baque quando Luciana descobrir que perdeu os movimentos.
Alinne conviveu muito com Flávia e aprendeu a questionar e a entender o mundo de uma cadeirante. A jornalista, que está mais disputada que os artistas, falou com o Famosidades sobre essa mudança repentina na vida, quando nós não escolhemos e somos obrigados a aceitar uma nova realidade.
"Eu tive, como todo mundo, uma construção de degrau a degrau. Em um primeiro momento, quando saí do hospital e fui para a fisioterapia, eu tive contato com outras pessoas que estavam em situação semelhante, uns piores e uns melhores. E eu me aproximei dos melhores. Eu analisei as coisas interessantes que poderia fazer daquele jeito. Mas eu ainda achava que poderia voltar a andar. Eu não ia ao cinema quando convidavam, por exemplo, porque dizia que quando voltasse a andar teria tempo de ir", contou Flávia.
No folhetim, Luciana também passará por todo o processo de aceitação, e a partir daí irá encarar outros desafios da vida que vão muito além da cadeira de rodas. "Quando eu tive certeza que não ia voltar a andar, eu já tinha descoberto que não era o fim do mundo. Me consolidei como profissional, filha, amiga, depois como mulher, e como mãe. Ainda não acho que estou pronta. Mas não sei se seria diferente se estivesse andando. Todo mundo erra e acerta na vida. A deficiência é uma característica que à vezes desaparece, e às vezes fica gigante. Tem horas que acho ruim e outras que eu até gosto", declarou a "consultora" técnica de Maneco.
O trabalho de Flávia com a produção de " Viver a Vida" é mais para orientar Alinne com suas posições, pensamentos, ações, para que ela sinta e viva em um ambiente como uma cadeirante, como irá interpretar daqui para frente. O primeiro contato com a Globo foi no final do ano passado. A novela ainda não estava em pauta e tudo que Flávia fez foi responder algumas questões.
O segundo contato, aí já com nome de " Viver a Vida" no meio, foi em abril. A proposta foi apresentada e Flávia disse que o convite lhe deixou extremamente feliz. "Eu já era uma admiradora do trabalho do Maneco. Gosto de como ele trata com sensibilidade e cuidado assuntos importantes como este. Ele tem um comprometimento com a qualidade e está sempre aberto a novas propostas", opinou.
"Em maio eu participei de uma reunião com o Maneco, Jayme [Monjardim, diretor], Alinne, e mais algumas pessoas da produção. O encontro estava programado para durar apenas 1 hora, mas nós ficamos a tarde toda lá. Conseguimos alinhar os conceitos, enxergar como seria o trabalho. Eu acompanhei de perto a Alinne, a construção da Luciana, as mudanças, o medo, a angústia. Eu não sabia que o trabalho de um ator poderia ser tão intenso e importante", confessou.
Flávia estava presente no estúdio quando a cena de Luciana já no hospital foi gravada. E ela revelou que se deixou tomar pela emoção, como todos que estavam presentes. "A minha história pessoal já está consolidada. Não me emociona mais. Eu fiquei mexida com a história da Luciana mesmo. Ver aquela menina chorando, sofrendo, a dor em seu rosto. Isso foi impactante demais", disse.
"O desempenho da Alinne é algo que me impressiona. Ela está absolutamente entregue para a Luciana. Ela trata tudo com uma seriedade enorme, com dedicação e carinho. Alinne respira Luciana. E a cena do acidente foi muito bem preparada", declarou Flavia.
Quem assiste à novela sabe que a personalidade da jovem não é fácil. Luciana é muito mimada e quer tudo sempre na hora. "É um recomeço, de fato. O processo de amadurecimento e autoconhecimento é inevitável. A vida de Luciana, como a minha, vai mudar de um momento para outro, é tão rápido e brusco, que uma reflexão é necessária", falou.
Hoje, Flávia faz inúmeras atividades, sendo que a maioria é focada na inclusão de pessoas com deficiência. Além disso, ela tem dois pequenos para cuidar. Os gêmeos Mateus e Mariana, de 2 anos e 4 meses. A questão da gravidez, que provavelmente será abordada por Maneco no futuro de Luciana, também foi assunto de estudo de Flávia.
"Eu gosto de fazer tudo bem feito e gosto de saber de tudo. Então, quando descobri que estava grávida e ainda por cima de gêmeos, eu tratei de começar a estudar. E eu vi que muito médicos desencorajam mulheres como eu a engravidar, por pura falta de informação. O índice de câncer de colo de útero em cadeirantes é superior às mulheres normais, porque muitos médicos acham que nós não temos vida sexual ativa. É um absurdo", afirmou.
Mateus e Mariana abriram muitas portas para outras cadeirantes que sonhavam em engravidar. Os gêmeos chegaram de forma espontânea para Flávia, e hoje ela brinca que se considera "mãe das grávidas". "Conto minha histórias, acompanho outras. É preciso que alguém informe. Meus filhos são meu maior projeto. Hoje, meu primeiro compromisso é ter um tempinho no dia para ficar em casa com eles, fazer almoço, colocar para dormir", disse Flávia, toda babona pelos filhotes.
E foi nesse clima "mãe-coruja" que Flávia finalizou a entrevista: " Viver a vida hoje para mim é estar do lado dos meus filhos à noite, e depois de colocá-los para dormir sentir aquela coisa gostosa, de que eles estão bem". 
 
Famosidades
Tags: , ,

0 Comentários:

 

Mural de Recados

Fan Page no Facebook

Projetos

→ Rock Story (Novela) - No ar
→ 'Os Saltimbancos Trapalhões' (Em Cartaz)
→ 'A Paixão Segundo João' (Cinema)

Tumblr

Instagram Oficial @AlinneMoraes

Copyright © Alinne Moraes Fãs | Designed by Templateism.com