5 de dezembro de 2010

Alinne Moraes volta à Sorocaba para receber homenagem na Câmara

Share & Comment


 
 

Alinne: 'Em Sorocaba, eu andava descalça, pulava amarelinha, jogava vôlei na rua, comia pipoca na praça com a minha avó...'; A atriz passou o tempo todo acompanhada de sua mãe, às vezes, de mãos dadas (Fotos: Jota Abreu)
 

 
Que venham mais catorze anos!

Com 14 anos, a atriz sorocabana Alinne Moraes deixa a cidade; 14 anos depois, volta para receber o Título de Cidadã Emérita


Aline Cristine Dorelli de Magalhães Moraes nasceu em Sorocaba, filha da professora e artista plástica Ana Cecília Dorelli de Magalhães e do repórter fotográfico Luís Orlando Morais. Catorze anos depois, ainda menina, ela saiu da cidade rumo ao Japão, alçando seus primeiros voos no sonho de estabelecer uma carreira como modelo. Mais catorze anos se passaram e agora, já como Alinne Moraes (com dois enes), uma das mais conhecidas atrizes brasileiras, ela voltou para Sorocaba na quinta-feira para receber o Título de Cidadã Emérita, honraria concedida aos filhos que contribuem para o progresso da terra.

Em entrevista coletiva antes da solenidade, Alinne Moraes se mostrou tímida, embora tenha despertado a simpatia da imprensa. “Olha só como minhas mãos estão suadas”, mostrou aos fotógrafos e cinegrafistas. Ela confidenciou encontrar dificuldades de se expressar quando tem de falar sobre si. “Se me dão um personagem, estudo e me entrego. Fico solta, à vontade. Mas para falar de mim, às vezes, não sei a resposta e nem como agir”, confessa. Outro motivo para seu desconserto é o desejo de privacidade. “Minha vida já é muito exposta. Então, quando se trata do que é meu, preciso ter o cuidado de saber o que prefiro preservar”, declarou.

Ainda na época de estudante em Sorocaba, o clássico perfil de modelo (alta e magra) rendeu à Alinne o apelido de “Vassoura”, lembrado pelo vereador José Francisco Martinez (PSDB), que teve a iniciativa do título, aprovada por unanimidade pelos vereadores. Ela mesma lembrou com carinho a infância em Sorocaba, onde podia “andar descalça, pular amarelinha, jogar vôlei na rua (e levantar a rede quando passava carro), comer pipoca na praça com a minha avó. Estas lembranças leves sempre me remetem a Sorocaba”

Com uma rotina estressante, a cidade é sinônimo de descanso. “Vir para cá é pensar em coisas boas, fazer nada, relaxar. Toda vez eu saio daqui fortalecida”, disse a artista que já morou em cidades como Tóquio, Londres, Paris, Nova York e hoje reside no Rio de Janeiro. 

DESTAQUE COMO CADEIRANTE - Nos primeiros quatro anos de TV Globo, ela fez cinco novelas. Ficou um ano e meio se dedicando a projetos de cinema e teatro, e em 2007, voltou à teledramaturgia como a vilã psicopata Sílvia de “Duas Caras”. Em seguida, a atriz foi escalada para dar vida a Luciana, de “Viver a Vida”, talvez o maior desafio de sua carreira. A personagem é uma jovem modelo de futuro promissor que se envolve num acidente e fica tetraplégica. “A Luciana era sonhadora e me identifiquei logo de cara. E o problema dela foi um desafio para mim”, revela. Alinne Moraes contou que as pessoas a paravam na rua para contar suas histórias tristes. “A vida da personagem já era triste. Nunca vivi uma personagem tão difícil. Fiquei cinco dias na casa da Flávia Cintra, que hoje é repórter do Fantástico, e sofreu um acidente semelhante há 18 anos”, lembrou. O engajamento foi tão intenso, que, numa noite, uma semana após o fim das gravações da novela, Alinne acordou “torta” na cama, com dificuldades para se locomover.

Todavia foi este papel que rendeu à Alinne os maiores elogios. O autor Manoel Carlos declarou: “É uma atriz que quando diz ‘eu te amo’, as pessoas acreditam. Quando ela chora, as pessoas acreditam também”. Foi também por conta do trabalho em “Viver a Vida” que o vereador Martinez teve a iniciativa da homenagem. Em seu discurso, o político disse que a personagem “calou fundo no coração de todos os brasileiros, contribuindo para uma visão mais humana do portador de deficiência”. 

LEMBRANÇAS FAMILIARES - Acompanhada o tempo todo por sua mãe, Alinne se comoveu com as homenagens. Após o discurso do vereador, foi exibido um vídeo com imagens de sua infância e de seus familiares. Na sequência, uma entrevista com a mãe da atriz no programa “Jogo de Cintura” da TV Tem. "Minha mãe deixou tudo por minha causa. Largou sua vida para viajar comigo e viver o meu sonho. E ela sabe que a amo muito", reconheceu emocionada. A cantora sorocabana Aline Godoy, acompanhada do pianista Júlio Paz, homenageou a conterrânea com a música “I look to you” (Whitney Houston), que foi tema de sua personagem na última novela. Também cantou para a atriz, o tecladista Auro Camargo, que é funcionário da Câmara Municipal. 

Sobre a Cidadania Emérita, Alinne Moraes disse que esta foi a melhor forma de "fechar com chave de ouro" um ano especial em sua vida. "Sou muito feliz por ser sorocabana. A cidade me faz sentir nostalgia, pensar em coisas leves e agora recebo o seu carinho. Aqui tive a minha formação familiar. Em Sorocaba recebi o que nenhuma outra cidade do mundo poderia me dar. Sinto-me reverenciada pela homenagem que recebo da cidade e sou cada vez mais orgulhosa em dizer que pertenço a ela.” 
 
    
 (Fonte)
Tags: ,

0 Comentários:

 

Mural de Recados

Fan Page no Facebook

Projetos

→ Rock Story (Novela) - No ar
→ 'Os Saltimbancos Trapalhões' (Em Cartaz)
→ 'A Paixão Segundo João' (Cinema)

Tumblr

Instagram Oficial @AlinneMoraes

Copyright © Alinne Moraes Fãs | Designed by Templateism.com