26 de outubro de 2009

Luz acelerada

Share & Comment
Luciana, de Viver a Vida, tem sido um dos destaques da trama. Alinne Moraes define a personagem e conta que aprendeu a controlar a ansiedade depois de conhecer a realidade dos cadeirantes



MIMADA SONHADORA
A morosidade dos acontecimentos e a duvidosa atuação de alguns nomes de Viver a Vida têm chamado mais a atenção dos telespectadores que o próprio enredo. Em meio a diálogos pouco atraentes, Luciana é uma das personagens que injetam ânimo na história. Alinne Moraes a define como alguém que vive com o pé no acelerador. ``A Luciana é aventureira, quer aproveitar a vida ao máximo. A velocidade dela é de 180 km por hora, sempre``. Deslumbrada pela fama e o glamour, a personagem não esconde de ninguém que pretende se tornar o nome mais conhecido do mundo da moda, o mais rápido possível. ``Ela olha tanto para o próprio umbigo, quer tanto chamar atenção... O nome já diz, né? Luciana significa ``luz``. Ela quer brilhar``, resume.

PÉ NO FREIO
O desejo, porém, será interrompido de uma forma radical. Em viagem à Petra, a candidata à top sofre um grave acidente e perde os movimentos do corpo. ``A vida vai -pausar- um pouquinho essa rapidez, para ela deixar de olhar para o próprio umbigo e observar um pouco ao redor``, observa a atriz, mencionando os eventos que irão ao ar nnesta semana.

LABORATÓRIO E PESQUISA
Apesar de ter gravado poucas cenas como cadeirante & a maioria em Paris, para uma sequência que será mostrada após uma nova passagem de tempo &, Alinne revela que sua preparação para a personagem começou bem antes das gravações. ``Estou desde abril nesse processo, com preparação corporal e acompanhando a rotina de algumas pessoas que têm a mesma condição. Quis ver desde as coisas mais simples até o lado emocional e psicológico``, explica. A atriz também visitou hospitais e assistiu a filmes que abordam o assunto.

CADA UM É CADA UM

Luciana, porém, não aparecerá no vídeo tão mal quanto Ramón Sampedro, personagem vivido por Javier Bardem em Mar Adentro & um dos longas usados por Alinne em sua pesquisa. ``Em ficção, normalmente o diretor puxa a tetraplegia ao estágio máximo, para que comova. Mas existem diversos estágios do problema. Com cada pessoa, é de uma maneira diferente``, observa. No caso da personagem, os deltóides & músculos responsáveis pela capacidade de levantar o braço & continuarão funcionando, o que permitirá que ela faça algumas tarefas, como segurar objetos por encaixe. ``Mesmo assim, ela vai precisar da ajuda dos outros para conseguir levar um objeto de um lado para outro, por exemplo. Tenho de confiar plenamente nos outros atores, para que eles me coloquem nos lugares e eu possa atuar``, conta.

MUDANÇA DE HÁBITO
O trabalho de composição para a personagem tem tido impacto também no comportamento da atriz. Ansiosa por natureza, Alinne conta que está aprendendo a ficar mais relaxada em seu dia a dia. ``Acho que faço muitas coisas ao mesmo tempo. Esse processo do pós-acidente está me trazendo uma calma``, analisa.

SEGURANÇA
Depois de ganhar destaque como a vilã Maria Sílvia, em Duas Caras, Alinne ficou cerca de um ano e meio longe das novelas. Agora, diz estar bem mais à vontade. `` ``Querendo ou não, dessa vez estou me sentindo mais segura``, compara.





Tags: , , , ,

0 Comentários:

 

Mural de Recados

Fan Page no Facebook

Projetos

→ Rock Story (Novela) - No ar
→ 'Os Saltimbancos Trapalhões' (Em Cartaz)
→ 'A Paixão Segundo João' (Cinema)

Tumblr

Instagram Oficial @AlinneMoraes

Copyright © Alinne Moraes Fãs | Designed by Templateism.com